Abstract Linear Background_edited.jpg
LINA_BLOG__-05_edited.png
LINA_BLOG-06.png

Você sabe o que é Política Econômica?


Em linhas gerais, política econômica é toda ação que o governo realiza para direcionar o crescimento econômico e para garantir a estabilidade financeira do país, promovendo assim o desenvolvimento social. Basicamente, a política econômica se divide em três grandes pilares de atuação, sendo eles: política fiscal, política monetária e política cambial.


No campo da política fiscal, as ações do governo buscam equilibrar as contas do país, tentando evitar qualquer desarmonia que possa colocar a economia da nação em risco.

A principal fonte de receita do governo são os impostos cobrados dos cidadãos e das empresas. Através da execução do orçamento, estes recursos são direcionados para áreas como saúde, educação, infraestrutura, assistência social e para o funcionamento da máquina pública, ou seja, o pagamento dos salários dos servidores, aluguéis e gastos dos edifícios onde funcionam os órgãos públicos, etc.


O equilíbrio entre receitas e despesas é o grande objetivo da política fiscal, e os principais órgãos públicos relacionados à sua execução são a Receita Federal, que controla toda a parte da arrecadação de impostos; e o Congresso Nacional, que determina, através das leis orçamentárias, onde o governo deve gastar os recursos.

Na esfera da política monetária, o grande objetivo é garantir a estabilidade financeira do país. Para que isso seja possível, dois aspectos são extremamente importantes: o controle da inflação e um sistema financeiro sólido.


O órgão público responsável pela política monetária no Brasil é o Banco Central, que dispõem de mecanismos como a taxa de juros para controlar a inflação, além de ser a autoridade responsável pela vigilância e solidez do Sistema Financeiro Nacional, atuando como uma agência regulatória que determina as diretrizes e supervisiona a atuação dos bancos e instituições financeiras no Brasil.


O Banco Central é visto também como o “guardião da moeda”, e desde a introdução do Plano Real, adota uma política de metas para a inflação, dando mais transparência e previsibilidade para os agentes econômicos quanto ao comportamento da taxa de juros no país. Isto é fundamental para a estabilidade e previsibilidade dos preços, e para que população e as empresas se sintam confiantes ao tomar decisões de gastar ou investir o seu dinheiro.


Por fim, a política cambial determina a relação econômica do Brasil com os demais países do mundo, ou seja, a relação de troca da nossa moeda com a moeda de outros países. O responsável pela execução da política cambial também é o Banco Central, porém, desde junho de 1999, o Brasil adota uma política de câmbio flutuante, onde o valor da moeda nacional em relação às moedas de outros países é determinado pelo livre mercado, ou seja, pela relação entre oferta e demanda.



6 visualizações

Posts recentes

Ver tudo