Abstract Linear Background_edited.jpg
LINA_BLOG__-05_edited.png
LINA_BLOG-06.png

APIs Open Finance: entenda os benefícios dessa tecnologia


O Open Finance permite que os clientes dos bancos, corretoras e outras instituições financeiras, autorizem o compartilhamento de seus dados entre os diferentes players do mercado, de forma segura e 100% digital, com objetivo de descentralizar as informações financeiras e permitir que os titulares tenham autonomia para decidir quem pode ter acesso aos seus dados e para qual finalidade eles podem ser utilizados.

Todo esse ecossistema funciona através das APIs, sigla para Application Programming Interface (Interface de Programação de Aplicativo) que são o conjunto de padrões tecnológicos que possibilitam que diferentes sistemas se conectem e se comuniquem, de forma inteligente. Em termos mais simples, as APIs são pontes que conectam diferentes sistemas, permitindo que os dados neles armazenado sejam enviados de um sistema para o outro.

No Open Finance, as APIs permitem que sistemas de diferentes instituições se comuniquem por meio de uma área - interface - compartilhada. Dessa forma, quando há autorização do cliente, um banco pode acessar os dados cadastrais e o histórico financeiro do seu cliente em outra instituição, e com isso fazer uma proposta de crédito personalizada ao seu perfil, por exemplo.
Qual a importância das APIs?
As APIs podem ser vistas como uma ferramenta tecnológica que possibilita o surgimento de novos modelos de negócios, não apenas no sistema financeiro, mas em diversos setores da economia, a partir da integração de sistemas e do compartilhamento de dados.
O ecossistema de APIs no setor financeiro está sob regulamentação do Banco Central, que colabora para a identificação do uso das informações, já que é importante saber quem realizou a solicitação, quem e como irá utilizar os dados e, o mais importante, se o cliente deu o consentimento para o compartilhamento e uso das suas informações.
Além da regulamentação do Banco Central, a implementação do Open Finance está baseada na Lei Geral de Proteção de Dados - LGPD, que confere segurança e legitimidade para o ecossistema.
Quais Instituições devem participar?
O Banco Central obriga que todas as grandes instituições financeiras implementem as APIs padronizadas nos seus sistemas, para todas as fases do Open Finance Brasil. A participação também é obrigatória na Fase 3 para todas as instituições detentoras de conta, ou seja, que oferecem uma conta transacional para o cliente, independente do segmento em que se enquadra (se S1, S2, S3, S4 ou S5). Esta obrigatoriedade se aplica também às instituições iniciadoras de transação de pagamento (PSIPs).

E qual o papel da Lina?

A Lina OPEN X acelera a integração de sistemas e o compartilhamento SEGURO de dados, com tecnologia que atende do regulatório à inteligência de negócios e módulos de AI & Big Data, que transformam dados em informações preciosas para as instituições financeiras. Através de tecnologia de ponta e ciência de dados, transformamos desafios tecnológicos em oportunidades de negócios!


48 visualizações

Posts recentes

Ver tudo